16 de fevereiro de 2008

A moda está pegando: Projeto de Lei quer proibir caminhões de circular nos finais de semana.


Para quem acha que a MP 415/2008 é absolutamente ABSURDA bem como a Lei que proíbe os caronas nas motocicletas, e que o Poder Público não deveria intervir na liberdade constitucional dos cidadãos, SENTEM-SE! Esse tipo de iniciativa não vem apenas do Poder Executivo.

Está em tramitação na Câmara dos Deputados o projeto de Lei 2286/07 (LEIA A INTEGRA AQUI) que visa modificar o Código de Trânsito Nacional. Está curioso para saber a modificação, meu caro leitor? Está animado? Não fique. A modificação não é na pena aplicada aos motoristas embriagados nem tampouco na multa aplicada àqueles que lesionam pessoas inocentes em acidentes de trânsito.

A modificação visa proibir a circulação de caminhões nos fins de semana e feriados nacionais em rodovias e estradas. NÃO... VOCÊ NÃO LEU ERRADO NÃO! Segundo a nobre deputada Rita Camata (PMDB – ES) autora da proposição, o cansaço dos motoristas pode causar número significativo de acidentes.

Se a proposta for aprovada, os caminhoneiros que forem pegos transitando nas estradas e rodovias em finais de semana e feriados serão multados em valor de R$ 5mil a R$ 50 mil, terão suas carteiras apreendidas. Se repetir, o valor da multa será dobrado e o certificado de licenciamento anual e o próprio caminhão serão recolhidos por até 30 dias.

A proposta se baseia nos seguintes dados colhidos pela Polícia Rodoviária:
- 4% das causas diretas dos acidentes estão relacionadas com as condições do veículo
- 6% com as condições da via
- 90% com o fator humano

"Condutores de caminhões trabalham sob constante estresse, percorrem longas distâncias ininterruptamente e perdem horas de sono, por vezes tendo que recorrer ao uso de medicamentos para manterem-se acordados", afirma. Por esse motivo, Camata acredita na necessidade de garantir a esses profissionais tempo adequado de repouso.

A maioria dos acidentes envolve pessoas alcoolizadas: então vamos proibir a venda de bebidas nos estabelecimentos que ficam nas estradas. Óbvio! Para que fiscalizar as rodovias para efetivamente punir os que se embriagam? Não... gasta muito dinheiro.
O motorista de caminhão precisa que alguém garanta o tempo adequado de repouso: então vamos proibir que transitem nos finais de semana e aplicaremos multas pesadas neles! Óbvio! Para que criar leis que diminuam a sua carga de trabalho e determine a fiscalização e punição das empresas que os contratam e os obrigam a esse regime de trabalho? Não... muito complicado

Será que eu sou a única que não entende a lógica do Poder Executivo e dos Parlamentares da Câmara?

A proposta tramita em caráter conclusivo , que é um rito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário da Câmara. Será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

A despeito da confiabilidade dos dados colhidos pela Polícia Rodoviária Federal, que teoricamente tem como competência constitucional o patrulhamento de vias federais e não coleta de dados estatísticos, ao analisarmos os números chegaremos a conclusão que o problema é o motorista. Então porque não se cria uma lei abolindo os carros? Vamos proibir o comércio de veículos! VAMOS TODOS ANDAR DE BIKE! Ou com nossos pés calçados em confortáveis tênis made in china!

Ou melhor: se o problema é o fator humano, vamos abolir os MOTORISTAS. Isso: os carros deverão ser conduzidos por macacos ou zebras (como nos comerciais do Ford Eco Esport o que acham?), uma vez que a proibição do comércio de veículos afetaria sobremaneira a indústria automobilística pagadora de impostos, e nossos governantes não querem isso!

É uma piada nacional! Seria cômico se não fosse tão trágico!

Quando questionada sobre a possibilidade de aprovação da absurda MP 415/2008 pelo Congresso, respondi que dos Parlamentares eu espero TUDO e que confio muito mais no STF para resolver o problema através do julgamento da ADI em andamento.

Eis o motivo, claro, límpido, expresso em mais uma proposta de Lei esdrúxula e que envergonha qualquer brasileiro com o mínimo de discernimento e conhecimento de seus direitos constitucionais.

2 comentários:

Dmitry disse...

Quando li o título no meu leitor de RSS eu achei que você estava brincando. Ao ler seu post me encontrei completamente revoltado com esta proposta ridícula.

Em primeiro lugar se o cara vai ser obrigado a não trabalhar nos fins de semana ele vai trabalhar muito mais durante a semana. E eu me pergunto se ele só vai sentir sono durante o fim de semana.

A digníssima deputada poderia passar menos tempo se maquiando (vide a foto) e mais tempo pesquisando o impacto de suas idéias no cotidiano.

Acho que ela gosta é de viajar de carro nos fins de semana e não gosta de ter que ultrapassar os caminhões.

Uma pergunta: Existe alguma maneira de nós nos protegermos de nossos governantes? Se este absurdo for aprovado alguém poderá fazer alguma coisa?

lord Sarubiano disse...

Projetos como este, são próprios de pessoas que nunca trabalharam pesado na vida. E desconhecem completamente a realidade do setor. Como sempre, idiotas, idiotas e idiotas. E o povo lá votando e sambando.